Conheça a Informant          RSS

Posts Tagged: programa


10
Mar 14

Quais são as novas linguagens de programação que você deveria aprender?

A maioria dos desenvolvedores de software no mercado está habituada à utilização das linguagens de programação mais tradicionais, como Java e C. No entanto, nos últimos anos, muitos profissionais já vêm se atentando para a importância de aprender novas linguagens e se tornarem programadores poliglotas.

Ao explorar diversas linguagens de programação, os desenvolvedores podem encontrar novas formas de solucionar problemas nos códigos, ampliar o leque de conhecimento sobre o desenvolvimento de software e aproveitar mais oportunidades no mercado de trabalho.

Por isto, separamos três novas linguagems, pra se ficar de olho e começar a aprender. Veja nossa lista:

Harlan

A Harlan é uma linguagem de programação que tem como principal objetivo simplificar o desenvolvimento de aplicativos que são executados na unidade de processamento gráfico (GPU). Ao contrário do que muitos pensam, a GPU não serve apenas para processar imagens, mas é capaz de fazer determinados tipos de cálculo com grande eficiência.

As GPUs possuem a capacidade de guardar múltiplos cálculos de forma simultânea (os chamados threads) enquanto os CPUs só fazem um por vez. O contraponto é que as GPUs fazem essa tarefa de forma lenta, tendo sua utilização até então restrita ao processamento gráfico.

O Harlam visa tirar proveito da capacidade de processamento simultâneo da GPU de forma mais ágil. Realizando várias tarefas ao mesmo tempo, o potencial do hardware aumenta substancialmente. Essa característica pode transformar computadores simples em processadores extremamente robustos.

A linguagem de programação Harlan tem sua sintaxe em Scheme, que é considerada a origem de todas as linguagens utilizadas em larga escala nos dias de hoje.

Julia

A linguagem de programação Julia, disponível para Windows, OS X e Ubuntu, foi concebida com a ambiciosa missão de reunir todas as virtudes das demais linguagens em um só lugar. Julia atende aos requisitos da computação numérica e científica de alta performance, apesar de já estar sendo utilizada para outros propósitos.

Lançada em 2012, a linguagem permite a compilação de programas de forma mais ágil, evitando a necessidade de conversão para códigos como Java ou C. A Julia possui virtudes como velocidade, dinamismo, notações matemáticas familiares e funcionais, entre outras vantagens.

A linguagem também permite que, ao desenvolver um sistema, o programador utilize o recurso do paralelismo, ou seja, dividir um problema em várias partes e distribuí-los entre vários computadores, contribuindo para uma análise de dados mais ágil e eficiente.

Os usos mais comuns são na programação de sistemas para a web e uso técnico que requer alta performance, como em pesquisas científicas. Apesar disso, a linguagem não é recomendada para o desenvolvimento de aplicativos de desktop ou sistemas operacionais.

Go

A Go, também chamada de GoLang, é a linguagem de programação da Google. Lançada em 2009, como open source, a Go foi adotada em grandes projetos recentemente, inclusive pela própria Google, e passou a receber mais atenção do mercado e dos desenvolvedores.

A linguagem pode servir como alternativa para outras já populares, como Ruby e Java. Seus principais benefícios são performance otimizada do software, uso eficiente da memória, qualidade dos códigos e a facilidade de utilização pelos programadores.

Inicialmente, o Google lançou a linguagem para uso no desenvolvimento de  sistemas. No entanto, sua ampla utilização pela comunidade de desenvolvedores fez com que a linguagem pasasse a ser utilizada para vários outros propósitos.

Você já possui familiaridade com estas linguagens? Há alguma outra nova linguagem que quer acrescentar à lista? Deixe seu comentário!

 


11
Aug 09

Informant participa de programa junto à Ajorpeme

A Informant juntamente com outras 15 empresas joinvillenses participará de um inédito programa conquistado via subvenção pela Ajorpeme (Associação de Joinville e Região de Pequena, Micro e Média Empresa) junto ao Sebrae.
Saiba mais detalhes:

Ajorpeme conquista mais de R$ 750 mil para investir em empresas de informática.
A Ajorpeme encaminhou proposta para a Chamada Nacional de Projetos do Sebrae e concorreu com mais de 200 projetos do país inteiro. Do estado de Santa Catarina quatro foram aprovados e a Ajorpeme foi a única entidade empresarial que teve aprovação.
Com o objetivo de promover o desenvolvimento das empresas participantes, implantando ações conjuntas de melhoria de processos, capacitação em gestão e liderança, que resultem no aumento da lucratividade e melhoria da gestão; o projeto é voltado para empresários e empreendedores do setor de reparação, manutenção e suporte de equipamentos de informática e de escritórios de Joinville, associados da Ajorpeme.
Do valor total do projeto, 60% será subsidiado pelo Sebrae Nacional, 10% pelo Sebrae Santa Catarina e somente 30% os empresários participantes do projeto vão investir como contrapartida. A Ajorpeme estará promovendo nos dias 24 e 31 de Julho as 19h palestra de Sensibilização do projeto, empresários participem e conheçam o projeto.