Conheça a Informant          RSS
30
May 14

Um computador, dois programadores. Conheça o pair programming!

Set icons for business, communication, web

Trabalhar em equipe é sem dúvida a melhor maneira de se executar qualquer tipo de tarefa, principalmente quando essa tarefa exige dos profissionais um grande conhecimento técnico no assunto, como é a indústria de fabricação de software.

Para ir além do trabalho em equipe estudiosos de metodologias ágeis de desenvolvimento criaram o pair programming. Do inglês, pair programming significa programação pareada e envolve dois programadores trabalhando na mesma máquina para se alcançar um resultado superior no código. Um dos programadores é o “driver”, que escreve o código, enquanto o outro é o “observador” que revisa cada linha em busca de erros.

Enquanto o observa, o segundo programador também pode ajudar na estratégia de desenvolvimento, apontando o melhor caminho que o código deve tomar. Pair programming já vem sendo utilizada por muitas empresas ao redor do mundo e nos próximos parágrafos você irá entender como você pode tirar proveito dela. Confira:

Vantagens de pair programming

Um código de qualidade é apenas uma das vantagens apresentadas por pair programming. Algumas pesquisas apontam que programadores pareados gastam 15% mais de tempo do que programadores individuais para escrever o mesmo código. Por outro lado, o resultado costuma ter 15% menos erros, reduzindo assim o custo de manutenção e correções ao longo do tempo de vida do software.

Também é comum que o pair programming incentive um aprendizado entre os desenvolvedores e ajude a reforçar a comunicação na equipe. Pair programming permite que os membros do time compartilhem seus problemas e soluções entre eles, incrementando a troca de informações.

Por fim, segundo pesquisa de IEEE, 96% dos programadores preferem trabalhar em dupla do que individualmente, demonstrando que esse tipo de programação acaba sendo mais vantajosa para o profissional.

Como funciona o pair programming

O pair programming pode ser dividido em quatro combinações: expert-expert, quando se busca a mais alta produtividade e excelente resultados; expert-novato, para que haja a oportunidade de se criar um vínculo de mentoria; novato-novato, ainda que a produtividade e a qualidade sejam baixas, é uma maneira de se treinar novos programadores; e remota, quando a pair programming ocorre através de editores de texto em tempo real com os programadores em locais separados.

Em geral, a modalidade expert-expert costuma não ser boa para que se descubra novas formas de se resolver os problemas, já que esse tipo de programador não está aberto a tentar novos caminhos. Se o objetivo for inovar, o pareamento do tipo expert-novato se encaixa melhor na estratégia da empresa.

Quando adotar

Para muitas empresas, adotar o pair programming pode significar uma quebra nas metodologias de trabalho. Isso pode gerar atrito entre desenvolvedores e prejudicar o andamento de projetos. Dessa forma, a migração para o pair programming precisa ser feita de maneira cautelosa.

Por outro lado, toda empresa que deseja aumentar sua produtividade e qualidade das entregas deve considerar o uso de pair programming, principalmente se o time de desenvolvedores possuir profissionais mais experientes.

Encontrar a melhor estratégia pode exigir testes, reuniões e paciência dos gestores, mas o resultado final pode surpreender mesmo os programadores mais céticos. Dúvidas? Vamos conversar nos comentários abaixo!


Tags: , ,

Faça um social!

Leave a comment