Conheça a Informant          RSS
20
May 14

Entenda de vez o papel do Product Owner no SCRUM

Informant07.05Creditar o sucesso ou o fracasso de um projeto apenas à uma pessoa pode parecer errado, ou então conveniente, mas é algo comum em equipes que utilizam scrum no desenvolvimento dos seus projetos. Isso acontece por conta de uma figura fundamental: o product owner.

O sentimento de “posse” que toma conta de muitos POs é causado por conta do poder que ele exerce sobre as decisões importantes do projeto. Ao não perceber que ele deve servir como elo entre o cliente – ou usário final – e o time, acaba colocando em risco todo o desempenho do software, gerando ferramentas inúteis e desperdiçando tempo e recursos. Para entender o papel do product owner, suas atribuições, acertos e erros, acompanhe os tópicos a seguir:

Quem é o product owner

O product owner é responsável por gerenciar o backlog do projeto. Ainda que ele tenha ajuda de outros membros do time, como arquitetos, desenvolvedores, analistas de negócio, entre outros, a decisão final precisa ser tomada por ele. Da mesma forma, nenhuma alteração ao escopo do projeto deve ser tomada sem a presença e o consentimento do product owner. É claro que isso não significa que suas decisões não possam ser questionadas, apenas que todas elas devem ser compartilhadas com ele.

O product owner pode ser o próprio cliente, mas o mais indicado é que seja alguém do próprio time com um visão global do projeto, que entenda tanto do negócio do cliente, quanto do desenvolvimento e dos processos da empresa.

O que faz e o que deveria fazer o product owner

Segundo os guias de scrum, é papel do product owner registrar e ordenar com clareza os itens de backlog do projeto, garantir que todos do time estejam cientes e entendam os itens do backlog, garantir o valor do trabalho da equipe e, por fim, perceber se o MVP está entregando o valor esperado pelo cliente e comandar as melhorias contínuas em ciclos interativos.

Mais do que isso, o product owner deve perceber que ele tem um papel duplo para o sucesso do projeto: ao mesmo tempo que acompanha o cliente através da construção do software, também mantém o time trabalhando em prol das entregas. Em resumo, 50% do tempo de um product owner deve ser gasto para entender o negócio do cliente enquanto os outros 50% devem ser gastos passando esse conhecimento para o restante do time.

O que não fazer como product owner

O papel de conectar clientes e time pode fazer com que o product owner não saiba lidar com tanto poder, se isolando em meio a tomadas de decisão. Em geral, esse comportamento é fatal para o projeto.

O ideal em projetos que possuam um product owner destacado é que se faça reuniões semanais entre cliente e equipe desenvolvimento. Ainda que haja um líder, a tendência é que a tomada de decisões seja um fardo dividido entre todos. Um indicativo dessa mudança acontece quando o product owner deixar de falar no singular – eu – e passa a utilizar o plural – nós. Ainda que pareça algo banal, é fundamental que o PO entenda que todos vencem ou falham juntos.

Você é um product owner? Trabalha para um? Conte sua experiência para nós nos comentários abaixo.


Tags: , , ,

Faça um social!

Leave a comment